Em reunião no Palácio do Planalto com Deputados e Senadores, o Presidente interino Michel Temer pediu para os legisladores ignorarem os movimentos de ruas e os movimentos sociais. Para o presidente temporário é importante que os legisladores ignorem as vozes das ruas e do parlamento contra as propostas impopulares que o atual Governo interino vai apresentar no parlamento federal.

Em recente divulgação uma das personalidades mais fortes ao lado de Temer revelou em áudio que os capitães do exército nacional estariam monitorando os movimentos sociais em especial o MST, para em caso de reinvindicações poderem reprimir os movimentos. Segundo esses áudios os líderes do exército diziam que a situação está sobre “monitoramento”.

Temer ainda afirmou que não terá dificuldades em lidar com as manifestações populares“Eu fui secretário de segurança de São Paulo e estou acostumado em dialogar com bandidos”.  Outra medida anunciada é uma emenda à constituição que deve limitar os investimentos da união com programas públicos, exemplo o bolsa família, Prouni e Fies.

Advertisements